HOME HISTORIAL NOTICIAS VIDEOS CONTACTOS
Domingo, 8 de Abril de 2012

...

Taça de Portugal Feminino
3ª Troféu para o Ribeirense
Foto:FPV
Sem grande surpresa, o CD Ribeirense bisou a conquista da Taça de Portugal ao vencer o Castêlo da Maia GC por 3:0 e deu o primeiro passo para repetir a “dobradinha” da época passada.
A equipa açoriana foi a primeira a liderar o marcador, uma constante
ao longo de quase todo o jogo, ainda que o Castêlo da Maia tenha, em alguns momentos do jogo, oferecido alguma réplica ao maior poderio do adversário.

No 1º set, o equilíbrio manteve-se até pouco depois do 2º tempo técnico, com as maiatas a recuperarem de 16-13 para a 16-15, mas 5 pontos consecutivos das açorianas deixavam já antever uma vitória no set, que se confirmou com um 25-17.

O 2º e 3º set, embora com os mesmos parciais, 25-13, tiveram histórias diferentes. Se no 2º set o domínio da equipa de Paulo Barreto foi absoluto (16-7 e 21-9), com evidente supremacia no bloco (8 pontos) e no serviço, já no 3º a formação de Sérgio Soares entrou com grande determinação e equilibrou o jogo até ao 1º tempo (8-7). A partir daqui, a capacidade física das atletas maiatas revelou-se mais frágil, bem patente no maior número de erros cometidos em todo o jogo (11) enquanto as picoenses com 16-9 no marcador, foram gerindo o que já era dado como certo: a conquista da Taça de Portugal.

Com 15 pontos marcados (5 no bloco), Kátia Oliveira do CD Ribeirense foi a melhor pontuadora do jogo, enquanto a veterana Daniela Sol, já com muitos títulos conquistados com as cores do Castêlo da Maia, foi a melhor entre as maiatas com 9 pontos.

No final do Jogo, Paulo Barreto não escondia a sua satisfação por mais este troféu salientou o colectivo numa equipa “…quase toda remodelada em relação à época passada e, como tal, não esperávamos ter frutos tão cedo. Frente a um adversário aguerrido, que nos causou dificuldades no primeiro set, valemo-nos do colectivo e essa foi a nossa força.
Nas finais, podemos ser favoritos, mas o que conta realmente é a força psicológica e nós soubemos encaixar bem um começo menos bom do jogo e dar uma alegria aos açorianos. Temos um grupo muito unido e que mereceu este triunfo
".

Comentando o Campeonato Nacional, que lidera destacado e antevendo a Fase Final, Paulo Barreto preferiu por agora “festejar este título”.
Já o jovem treinador do Castêlo da Maia, Sérgio Soares, reconheceu a superioridade do adversário, e que “não tínhamos pressão nenhuma. Fizemos o que estava ao nosso alcance e creio que dignificámos o clube. A nossa equipa mereceu estar na final e contribuir para esta festa do Voleibol".
No total das 39 edições da Taça de Portugal, os títulos estão assim distribuídos: Castêlo da Maia GC e Leixões SC (8); Boavista FC (7); CA Trofa (4), AC Portugal e CD Ribeirense (3); Sporting CP e SL Benfica (2), CS Madeira, CDUP e E. Avenida (1).
publicado por Ribeirense às 19:16
link do post | comentar | favorito

.Tradutor

.Fotos


slideshow | Viewer

.links

.Setembro 2014

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
26
27
28
29
30
RSS